Um livro pequeno e perturbador, que retrata a história de duas amigas de infância: Lia e Cassie.

Lia é uma garota que possui tudo para ser saudável, mas é obcecada pela magreza. Além de ser difícil de ela comer por vontade própria, ela sempre conta as calorias do que está comendo, e possui um objetivo bem simples: ficar cada vez mais magra. É algo normal para muitas mulheres da meia-idade, a busca por um corpo perfeitinho, porém Lia é uma adolescente que acabou de sair do colegial e que já é muito magra, mas que não consegue enxergar isso. Apresento para vocês a nossa protagonista: uma garota com anorexia nervosa.

A vida de Lia já é bastante perturbada, a família dela está tentando ajuda-la a superar este problema, porém tudo desanda quando Cassie, sua melhor amiga, é achada morta em um quarto de motel. Ao saber da notícia, Lia fica devastada, ainda mais quando soube que Cassie ligou para ela antes de morrer, 33 vezes, e Lia não atendeu.

O problema de Lia começou como uma aposta com Cassie, na qual as duas lutavam para ficar mais magra que a outra. Agora, Cassie está morta, Lia está emagrecendo cada vez mais, e ainda precisa burlar o sistema que sua família fez para deixa-la gorda, e nojenta e asquerosa, na sua visão. É um problema é tanto para Lia, afinal, além de tudo isso, ela ainda precisa aguentar o fantasma da amiga morta.

Você não está morta, mas também não está viva. Você é uma garota gelada, Lia-Lia, presa entre dois mundos. Você é um fantasma com um coração que bate. Logo você vai cruzar a fronteira e ficar comigo. Estou tão empolgada. Tenho tanta saudade.

O livro é narrado por Lia, o que, no início, me deixou um pouco desanimada, pois a personagem é indecisa. Lia possui duas vozes dentro dela: a que quer sobreviver e a que precisa emagrecer. Então, durante o livro, lemos muitos embates onde a garota está confusa, já que não sabe qual voz escutar. Ela acredita ser forte por poder superar a sua vontade de comer, mas, na verdade, ela está rumando à morte: a perfeição é atingir 0 kg.

O que eu quero? A resposta para essa pergunta não existe.

Durante boa parte do livro, a história não me prendeu. Nossa narradora é meio confusa e não havia muitos motivos para que eu continuasse a leitura, pois os fatos se repetiam e se repetiam, a história da amiga morta, a força que ela precisa fazer para não comer, as mentiras que ela conta etc. Era algo redundante e só continuei por causa da boa escrita da autora. E fico feliz que continuei.

O livro chega a um momento no qual realmente pega o ritmo e lemos muito mais do que a loucura de uma garota doente, lemos sobre a essência dessa garota e a luta dela pela vida, e a vontade de alcançar a morte. É algo estranho. Este é um livro diferente, mas que eu recomendo a leitura, principalmente para aquelas mulheres que acreditam que ser magra é a melhor coisa do mundo. Bem, para tudo há um limite.



9 Comentários

  1. Oie :)

    Nossa eu quero ler garotas de vidro em um momento que estiver querendo descobrir coisas novas sei lá... tenho que me preparar depois de tudo o que você disse, beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  2. Antes esse livro não me chamava muito atenção mas depois da sua resenha já inclui na minha listinha desse ano ^^

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Pois é, Gabriel! Realmente é um livro pra se ler bem preparado. Boa sorte, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Gosto de livros assim, mesmo que a essência dele seja bem forte, há uma lição por trás dela!

    Beijos,

    Caroline, do Criticando por Aí.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Alana.
    Que pena que a história não prende tanto. Não me animei com a sinopse também. Mas se parar na minha mão, quem sabe eu leia.
    Boas leituras.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Pois é Carol, eu geralmente gosto de livros fortes também, mas esse não me prendeu tanto quanto eu achava que iria.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Se tiveres tempo, e disposição, leia sim! A história fala sobre coisas bem sérias e que merecem ser conhecidas, afinal.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Aline Coelho03/07/2013 15:03

    Pois é menina desde que esse livro foi lançado tenho interesse nele, mas ainda não tive a oportunidade de ler, sei que tem um tema forte, mas é importante pelo alerta. Parabéns pela resenha ficou ótima =)

    ResponderExcluir