Esta é uma coletânea de contos que, se não caracterizam Neil Gaiman como um bom autor, ao menos o definem como criativo e múltiplo. Digo múltiplo no sentido de poder escrever de maneira encantadora histórias de gêneros bem distintos.

Alguns dos contos presentes possuem detalhes sugeridos por amigos como, por exemplo, Um estado em esmeralda, que precisava unir algo de Sherlock Holmes com H. P. Lovecraft a pedido de um amigo. Pois bem, separarei a resenha através dos contos, para poder contar um pouquinho de cada um para vocês e também, é claro, deixar a minha opinião menos generalizada:
  • Um estudo em esmeralda

Nosso narrador é um ex-militar que, por questões financeiras, precisa dividir despesas com outro homem, um conhecido reservado que acaba por despertar muita curiosidade. Nos mais variados períodos do dia, pessoas o visitam, algumas vezes por pouco tempo, outras por muito, algumas pessoas retornam e outras nunca mais são vistas. Então, ele acaba descobrindo que o seu colega é, na verdade, um consultor investigativo, e para ajudar a Scotland Yard, eles embarcam em uma aventura a fim de desvendar um importante assassinato.
O título claramente se refere a uma das mais conhecidas obras de Sir Arthur Conan Doyle, Um estudo em vermelho, e, a meu ver, Neil Gaiman conseguiu dar o gostinho, em poucas páginas, de uma história realmente digna de Sherlock Holmes. 
  • A vez de Outubro

Neste conto, os meses não são somente divisões de um ano. Eles estão reunidos ao redor de uma fogueira, sendo que é a vez de Outubro contar uma história inédita. Outubro começa a contar a história de um garoto que nada se parecia com a sua família e decide fugir. O legal deste conto é que ele abre margem à várias interpretações e mostra um pouquinho da criatividade do autor.
  • Lembranças e Tesouros

Um pouquinho de crueldade. Em Lembranças e Tesouros, nosso narrador se apresenta como sendo fruto de um estupro, e o pior: a sua mãe está no sanatório. Apesar de todos tentarem pintá-la como uma pessoa oferecida, ele não acredita nisso, e decide fazer justiça com as próprias mãos. Ele acaba contando a história de sua vida, que se mestra com a do senhor Alice. É um conto interessante, mas que muitos repudiariam, aposto.
  • Os fatos no caso da partida da senhorita Finch

Começando a história um pouco diferente, pelo final, sabemos que há três pessoas reunidas em uma mesa, discutindo sobre a possibilidade de alertar a polícia sobre o desaparecimento da senhoria Finch. Com o passar das páginas, vamos se aproximando do começo da história.
A organização da história não é usual e ficou bem legal nesse conto, que repete uma boa dose de criatividade já encontrada nos contos anteriores.
  • O problema de Susan

Tá aí um conto estranho! Já nas primeiras frases, você percebe a semelhança entre o conto e personagens de As Crônicas de Nárnia, o que me deixou, inicialmente, alegre. Gosto dos livros. Enfim, esse conto traz a história de uma professora que se parece um pouco com Susan, das Crônicas. Ela se encontra com uma garotinha para que a garota trace o seu perfil para um jornal e a partir da conversa das suas, o conto se desenvolve.
Digo que algumas partes são estranhas, mas nada chatas. Ah, um adendo: possui um spoiler grandiosíssimo sobre A última batalha. Felizmente, eu já tinha lido o livro, caso contrário, ficaria muito brava com o Neil, hehe.
  • Golias

Entendam: antes da primeira história, há uma introdução e lá o autor explica alguma coisinha sobre cada conto. Imaginem a minha expectativa sobre Golias quando li que este conto foi criado para o site do filme Matrix?
No conto, o mundo também não é o que aparenta. E o nosso narrador vai descobrindo isso ao passar das páginas, e vamos acompanhando a sua vida (ou devo dizer suas vidas?). Este é um dos contos que mais gostei do livro.
  • Como conversar com garotas em festas

Enn, o narrador, e seu amigo, Vic, decidem ir pra uma festa. Mas eles já sabem que não ficarão juntos. Logo, logo, Vic vai sumir com uma garota bonita e o nosso cara vai ficar sozinho e entediado. Para mudar essa situação? Só basta saber conversar com garotas.
Não sei se é possível imaginar que vai ser um conto normal e bobinho sendo que o livro é do Neil Gaiman, mas pensei que não teria nada de sobrenatural. Estava redondamente enganada.
  • O pássaro-do-sol

Um grupo epicuriano está prestes a parar com suas atividades, por pensarem que já tinham comido de tudo ao longo dos 150 anos de existência do grupo. Eles já comeram animais que nunca ouvi falar, animais em extinção e animais exóticos. Mas um dos integrantes afirma que ainda há algo que eles não comeram: o lendário pássaro-do-sol. Então, os cinco integrantes, bem diferentes entre si, viajam para o Egito para encontrar esta iguaria. Por ser um conto do Gaiman, é claro que coisas estranhas acontecem. Mas só lendo para você descobrir!
  • O Monarca do Vale

Um dos melhores contos do livro, com certeza. Neste, nós nos reencontramos com Shadow, o protagonista de Deuses americanos. É uma história pra lá de louca e bem no estilo do livro. Quem não conhece Shadow, vai querer ler para conhecer. E quem já conhece, vai ficar com saudades. É um conto bom, e um livro bom... Enfim, indico.

No geral, não teve um conto que não gostei. Cada um tem a sua particularidade incrível e criativa e o conjunto mostra que Neil Gaiman é um mestre na escrita e na imaginação.


13 Comentários

  1. Silvana Sartori22/07/2013 22:12

    Olá linda, tudo bem?
    Vi que vc deixou um comentario em meu skoob e resolvi vim aqui conhecer o seu cantinho. Já estou te seguindo e vou voltar mais vezes aqui para te visitar tá? Adorei aqui.
    Espero que possa me visitar sempre também.
    E se puder, me segue e curte minha fanpage que sempre tem novidades.

    beijinhos

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Gabriela A.23/07/2013 17:22

    Oii Alana!

    Fiquei doida para ler Golias. Gosto muito do tema e fiquei realmente curiosa. Também fiquei curiosa para ler Como conversar com garotas em festas.

    Beijos,

    http://pitadadecultura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. São contos muito legais, Gabi! Vale a pena procurar ai pela net, caso não tenhas o livro em mão, heheh.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Aline Hoepers26/07/2013 15:16

    "A vez de Outubro" foi o meu conto preferido. Gaiman é sim um mestre, dos grandes.

    Beijos,

    loucamenteleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, Alana.
    Quero muito conhecer mais de Neil Gaiman. Até hoje só li Stardust que é lindo! Fiquei com vontade de ler esses contos e Deuses Americanos também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Parece bom haha segue? http://fashionandperfect.blogspot.com.br/ bjs

    ResponderExcluir
  7. Aline Coelho27/07/2013 00:03

    Alana querido que bom que vc gostou tanto do livro. Gostei de saber um pouco sobre cada conto. Apesar de tudo confesso que evito contos e poesia não sei bem porque =\

    ResponderExcluir
  8. Márcia Denardi30/07/2013 14:18

    Não sou assim tão fã de contos, mas até que fiquei interessada com essa sua postagem... Convidei você para participar de uma tag/campanha... vai lá no post que tem tudo explicadinho... Beijosss

    http://versaoliteraria.blogspot.com.br/2013/07/tag-incentivo-leitura.html

    ResponderExcluir
  9. Também gostei bastante desse, Aline!

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia esse Stardust Nadia, bom você falar! heheh
    Deuses Americanos é muito legal, gostei bastante... Bem diferente e divertido.

    ResponderExcluir
  11. Eu também não sou muito fã de poesias, confesso... Mas contos são tão gostosos de ler! Histórias rapidinhas que sempre deixam a gente com vontade de mais.. heheh

    ResponderExcluir
  12. Que legal, obrigada pelo convite Márcia!! Vou lá conferir =) Beijos.

    ResponderExcluir