Título Original: The Gift
Segundo livro da série Bruxos e Bruxas
Autores: James Patterson e Ned Rust
Páginas: 288
Editora: Novo Conceito

O Dom é o segundo livro da série Bruxos e Bruxas, que foi um pouco decepcionante para muitas pessoas. Eu decidi continuar a leitura e não me arrependi! Conhecendo já o ritmo dos autores e as características do primeiro livro, consegui manter as expectativas em um nível mais adequado e me diverti com a leitura.

Acredito que os spoilers desta resenha não são significativos e não atrapalharão a leitura do primeiro volume, visto que a série é um apanhado de aventuras e acontecimentos com os irmãos Allgood, ou seja, sempre há uma nova situação.

Acusados de bruxaria, Wisty e Whit Allgood foram separados e presos, no primeiro livro, e, desde então, eles lutam contra o governo doentio e opressor que tomou conta da cidade e que acredita que todos os menores de idade são uma ameaça. Junto com outros adolescentes, eles organizam fugas de centros reformatórios e prisões. Porém, agora, O Único Que É O Único conseguiu capturar de vez Wisty, e a execução dela está sendo anunciado para todos.
Uma coisa é certa: assim como meu nome é Wisteria Rose Allgood, meu pensamento é um só: “Vou queimar tudo e todos ao meu redor. Queimar até acabar com tudo”.
O Dom continua trazendo a história de luta da Resistência contra a Nova Ordem, porém, desta vez, o livro se foca um pouco mais na magia dos irmãos Algood. Principalmente, a de Wisty, visto que O Único Que é O Único pretende tomar o dom dela para si, ou aniquilá-la para que a mesma não seja uma ameaça.

Achei que a história tomou um rumo bem legal, explorando a magia dos irmãos, porém é um pouco parada e previsível em alguns momentos. Após se acostumar com o estilo da série (capítulos curtos e intercalados com a narração dos irmãos), torna-se mais prazerosa a leitura.

Houve uma mudança nos autores do livro: enquanto Bruxos e Bruxas foi escrito em parceria com Gabrielle Charbonnet, O Dom possui como co-autor Ned Rust. Confesso que não notei diferença alguma na escrita, porém, é claro que o rumo da história pode ter sido outro por causa dessa substituição. Lembrei-me um pouco de Desaventuras em série, principalmente pelo narrador conversar com o leitor (coisa que adoro!). 

Enfim, eu recomendo a leitura para crianças, assim como o primeiro volume, e acho que será uma série razoável. 

Fotinhos da minha edição:
Kit cedido pela editora Novo Conceito

Série Bruxos e Bruxas
3. The Fire (com Jill Dembowski)
4. The Kiss (com Jill Dembowski)


11 Comentários

  1. Oi, Alana.
    Que bom que você conseguiu curtir mais a leitura desta vez. Não tenho vontade de ler. Não porque não gosto de infanto-juvenis, mas porque desse tema em questão eu gostaria de ler algo mais adulto.

    Beijos.

    Apaguei um comentário seu no meu blog, porque moderei do celular e errei na hora de clicar mas copiei e colei lá. Desculpe-me. De qualquer forma, para evitar outro acidente assim, eu desativei a moderação de comentários. Agora os comentários serão publicados imediatamente. :**

    ResponderExcluir
  2. Leticia Siqueira Das Chagas18/01/2014 11:52

    Oi! Eu nunca tive vontade de ler essa série... Mas agora, mesmo com você falando que não foi tãaao bom, fiquei curiosa.

    Beijos,

    Letícia

    http://www.odomdaescrita.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Letícia, a série é razoável, boa para se ler quando se quer leituras bem tranquilas e engraçadas.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Nadia! Eu geralmente leio esse tema em livros mais adultos também, até porque eles expandem mais o assunto né?


    Sem problemas sobre o comentário! Eu também erro um monte no teclado do celular, hehe.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Inês Gabriela A.18/01/2014 14:39

    Também adoro quando o narrador conversa com o leitor. Vi muitas comparações por aí que dizem que esse Único é bem parecido com Valdemort. Não estou em um momento para séries "razoáveis". Se é uma série e grande tem que ser, no mínimo, boa para me fazer acompanhar.
    http://memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Pois é, Inês. Também tô em um momento em que preciso de livros que sejam realmente bons, mas só quando o semestre da faculdade começar, hehe. Nas férias posso desestressar um pouco e pegar coisas leves e duvidosas.
    Eu não sou muito fã de Harry Potter, então não sei se a comparação é tão válida assim, mas pode ser, afinal O Único é bem terrível.
    Beijos, obrigada pelo comentário.

    ResponderExcluir
  7. Oi Leticia, que pena que ficasse tão decepcionada! Eu já não esperava um livro maravilhoso, então consegui me divertir com os dois.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Gabriela A.20/01/2014 19:46

    Oii Alana!

    Eu gosto do ritmo do livro, com os capítulos curtinhos. O que me incomoda mesmo é a história amadurecer pouco de um livro para o outro. Mas no fim acabei curiosa e quero ler o próximo.

    Que bom que você também está gostando :)

    http://pitadadecultura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Verdade, Gabi! Gostei das mudanças, mas o amadurecimento não foi tão grande mesmo. Eu quero terminar de ler a série porque sei que ela vai ser gostosa em momentos que eu tô meio sem vontade de ler nada, sabe? Porque, justamente, o ritmo é bem rápido, visto o tamanho dos capítulos, e eu acho os protagonistas bem engraçadinhos.


    Beijos, obrigada pelo comentário! =D

    ResponderExcluir
  10. Aline Coelho27/01/2014 17:16

    Assim que essa série foi lançada fiquei curiosa por gostar da temática Bruxa etc. Ai li muitas resenhas negativas e fiquei desestimulada até que ganhei o livro numa promo que nem lembrava ter me inscrito, mas enfim pretendo ler mas sem grandes expectativas, quem sabe assim me sinto como vc.

    Bjos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  11. É isso ai amiga, espero que você consiga se divertir! É bem melhor já saber os comentários da galera, pois as expectativas abaixam e a leitura pode ser mais proveitosa.
    Beijos, boa sorte.

    ResponderExcluir