Não sei se sou insensível, ou se foi o momento errado para ler este livro, mas não consegui encontrar nenhuma vantagem em ser invisível. No meio de uma multidão de “você precisa ler urgentemente este livro”, ´’é muito parecido com livros que você adora”, etc., só encontrei uma pessoa que concordou comigo até agora: esse livro é extremamente chato.

O livro é escrito em forma de cartas, todas enviadas por Charlie, nosso protagonista. Ele avisa que prefere se corresponder a escrever um diário, porém nunca há uma resposta do seu correspondente. Ele conta o seu cotidiano: como é o seu irmão, a sua irmã, os seus problemas, os livros que ele lê, os amigos que ele faz, e as burradas que ele comete.

Aliás, são muitas as tais das burradas. Charlie é, na verdade, um menino muito ingênuo para a sua idade, e parece que todos sabem isso, mas não querem admitir. Ele costuma somente observar as coisas acontecendo e vai aceitando tudo o que os seus “amigos” propõem, somente para ser considerado um bom amigo.

Durante a leitura inteira, que é muito rápida, inclusive, eu fiquei esperando que o autor nos dissesse que o protagonista tinha algum tipo de deficiência. Realmente, o final da trama é um pouco esclarecedor, mas ainda pairam muitas dúvidas no ar.

Enfim, não posso contar muito da história, pois não há uma história de Charlie, somente o relato de seu cotidiano, e como ele conhece seus melhores amigos, Sam e Patrick, por exemplo. Só quero deixar arquivado que não gostei deste livro, apesar de todas as recomendações e da ótima fama que o mesmo possui. 


26 Comentários

  1. U.UUUUU

    Nossa eu também não achei as vantagens de ser invisível toda essa maravilha hahahaha, ainda bem que você concorda comigo, não gostei de Charlie e.eee beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  2. kellenbaesso25/06/2013 08:54

    Oi, Alana!
    Nossa, que pena isso. Estava bem curiosa para ler por causa de todas essas indicações e mesmo querendo ler para ter minha própria opinião, confesso que fiquei com o pé atrás com sua opinião. Tenho tanta coisa para ler, que pode ser bem melhor, que vou deixar ele passar por enquanto.
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  3. É, na verdade como o livro é narrado por Charlie, e é ele que tem esse problema de envolvimento social, talvez ele não tenha percebido algo de errado nisso, por isso você não vê explicação sobre o assunto.

    O autor na verdade deixa aberto para quaisquer tipo de significado que as pessoas queiram entender. Afinal, a literatura é um monte de ideias que geram gostos, e gosto cada um tem o seu.

    Respeito imensamente sua opinião, muita gente não gostou. Mas como amo livros assim, esse acabou sendo o melhor que li no ano passado.



    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Michelle Boyd25/06/2013 09:28

    Acho que você não gostou por o livro passar exatamente a versão do Charlie para a vida, e isso pode parecer meio chato, uma pena né. Tenta ver o filme, quem sabe funcione!




    Michelle Boyd

    The Little Things

    ResponderExcluir
  5. Ao menos alguém né Gabriel... Comentei minha opinião sobre esse livro em grupo de leitores e só levei patada, realmente não encontrei nenhuma vantagem.

    ResponderExcluir
  6. Oi Kell, não sei se você vai se sentir como eu né, talvez você goste tanto que o marque como predileto. Encontrei algumas pessoas que também não gostaram desse livro, mas a maioria esmagadora adorou.
    Minha indicação pra ti é: leia primeiro As violetas de março, hehe.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  7. Realmente, Carol. Acredito que o autor deixou em aberto para que cada um explicasse como bem entendesse, e eu gosto disso, mas nesse caso específico, eu queria uma explicação.

    Comentando sobre "As vantagens de ser invisível" em um grupo de leitores, acabei descobrindo que na versão em inglês, o autor deixa subtendido que o Charlie possui esquizofrenia. Mas não sei, não posso opinar sobre.



    Porém, pelo que eu entendi, talvez eu gostasse mais da história se tivesse lido em sua língua original. Fico feliz que tenhas gostado da obra, mas pra mim, ao menos a versão brasileira, realmente não deu certo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi Michelle! Eu assisti ao filme também e gostei mais dele do que do livro, confesso, porém cortou algumas partes que achei importantes (o que sempre acontece né). Gostei mais do Charlie das telonas, mas, ainda assim, senti falta de alguma "doença mental" ou algo parecido.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Nathália Novikovas25/06/2013 15:08

    Não sei se sou tão má mas... ((adoro)) quando eu descobro mais gente que não gostou desse livro IUHAIUEHAIUEHAIUEHA
    Eu assisti o filme primeiro e prefiro ele. Quando eu li o livro eu tinha terminado de ver o filme e eu estava com a pilha toda por isso acabei gostando - só no momento - do livro. Mas passou um tempo e fui analisando a proposta do livro e vi que não era tudo isso.

    Beijos,
    Nathália

    http://livroterapias.blogspot.com.br/2013/06/eu-li-mas-5-o-inverno-das-fadas_25.html

    ResponderExcluir
  10. Oi Alana, então eu estou há umas três semanas tentando ler esse livro e não passo das vinte páginas. Está bem difícil já que nada me mantém intrigada na história. Na verdade eu vi o filme primeiro e até que gostei um pouco. Mas não sei quando vou terminar. Parabéns pela resenha. Beijos - Fê, Segredos em Livros. (Não consegui comentar de outra maneira :/)

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pela resenha Alana! Estou ansiosa para ler As Vantagens de Ser Invisível e espero não me decepcionar. Beijo!

    ResponderExcluir
  12. Aline Coelho25/06/2013 20:21

    Alana concordo plenamento com vc. Achei a história até interessante, mas a forma como ela foi narrada me cansou, pensei até em disistir. Mas enfim o bom é que os livros tocam cada um de forma diferente. Ele não funcionou para nós duas, fazer o quê né???
    Bjinhos querida!!!

    ResponderExcluir
  13. Pois é, fiquei surpresa em saber que ele também não funcionou pra você. Pensei que eram poucas as pessoas que não tinham gostado desse livro, mas acredito que sejam numerosas até.
    O que seria do amarelo se todos gostassem do azul, não é mesmo?
    Beijos!!
    Ps.: também achei a história interessante, mas senti que faltou algo, não sei direito o quê.

    ResponderExcluir
  14. Oi Nathália, também preferi o filme, mas, em um balanço geral, acabei não gostando dos dois mesmo.
    Fiquei contente em achar muitas pessoas que também não gostaram da leitura, pensei que eu era a única, heheh...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Oi Fê, não tens conta no Disqus?!
    Enfim, que saudades menina! hehe.
    Eu também gostei um pouco mais do filme. A história até que é boa né? Mas realmente sendo contada da forma como é não é tão atrativa.
    Espero que você acabe gostando, ao menos que um pouco, dele, no final. De qualquer forma, me avisa quando sair a resenha ok?!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Oi Nessa, obrigada! =)
    Espero que você goste do livro, apesar de ele não ter funcionado muito bem pra mim.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Até agora só vi resenha positivas sobre o livro. Ainda não o li mais gostei de vê este outro lada da história.
    Não vi o filme também, ainda não sei porque, mais acho que vou ter quase a mesmo ponto de vista que você.
    Beijos...

    ResponderExcluir
  18. Oi Dany, realmente faz bem ler algumas resenhas não tão positivas assim, que quem sabe diminua as suas expectativas e você possa se surpreender com a história, não é mesmo?
    Beijos, boa sorte!
    Obrigada pelo comentário =)

    ResponderExcluir
  19. Letícia Kartalian27/06/2013 04:45

    Nossa, acho que essa é a primeira resenha negativa sobre o livro.

    Não li e não pretendo ler agora, mas quando ler e se eu não gostar, ao menos saberei que não estou sozinha no barco e se eu gostar, bem, serei mais uma falando sobre o livro.

    Beijos,
    Letícia - Literature Diary

    ResponderExcluir
  20. Cara amei esse blog, super minha cara, já estou seguindo e virei leitor,

    http://iricardodesigner.blogspot.com.br/ Parabéns, passa lá no meu também espero que goste, bjs.

    ResponderExcluir
  21. Obrigada, Ricardo!
    Apareça sempre =)
    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Oi Letícia, estranho encontrar alguém que não pretenda ler esse livro, afinal fez um sucesso enorme né.
    Enfim, boas leituras.

    ResponderExcluir
  23. Talvez realmente tenha sido a questão de vc não estar na época para ler, ou a questão da filosofia dele não ter sido de grande valia para você. Na verdade foi o melhor livro que li no ano passado, mas foi justamente porque estava precisando de um livro que se comunicasse comigo como esse fez. Cada personagem desse livro me tocou pela singularidade de ser comum e único.

    Vejo muita gente falando que o autor deveria ter explicado que Charlie tinha uma deficiência, eu confesso que não senti necessidade. Sabia que o garoto tinha algo de errado quando não se expressava como deveria.

    Alguém me disse que na versão original, o autor fala sobre isso. Talvez se assim tivesse sido por aqui, teria agradado mais pessoas, não é?


    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Oi, obrigada pelo comentário!
    Quando discuti sobre esse livro em um grupo no Facebook, também me disseram que, na versão original, o autor falou sobre alguma deficiência mesmo. Realmente o livro teria me agradado mais se deixasse isso um pouco mais claro.
    Que bom que o livro funcionou para você, pode ter sido mesmo o momento em que eu o li, mas tanto comigo quanto com a minha colega de quarto, foi uma leitura que não rendeu tanto quanto esperávamos. Acredito que a fama do livro possa ter prejudicado um pouco, pois as expectativas também não eram tão baixas né? hehe.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  25. Pedro Henrique17/07/2013 23:47

    Até que enfim achei que pensa como eu.
    Um livro que na minha opinião não é digamos assim "construtivo".
    O começo do livro tem tudo para ser muito bom. E vai chegando no meio o menino vira um idiota, tudo que os outros falam ele faz, não tem impulso para nada. Além de todas as merdas que ele faz.
    Eu imagino crianças de 12 anos lendo esse livro por "modinha" (porque foi assim que ele chegou a mim, modinha). A criança ia ficar desregulada. Ia achar que é normal beber, beijar os amigos, fumar maconha e no final arranjar um álibi para isso. Fiz muita merda mas foi porque....!

    O livro não é ruim de tudo, tem frases de efeito legais, mas é um livro chato e sem nada de surpreendente, legal ou bom para acrescentar. Primeiro livro que virou modinha e que eu não gostei!
    Muita superestimação por ele sendo que tem livros na minha opinião, melhores e com lições melhores!

    ResponderExcluir
  26. Disse tudo o que eu pensei ao terminar o livro, extremamente chato!

    e voce é a primeira pessoa a fazer uma resenha que eu concorde! Ja estava achando que o problema era comigo, UFA! rs

    Assistirei o filme pra ver se pelo menos isso consigo concordar com o resto do mundo. rs

    Ótimo seu blog, parabens. :)

    ResponderExcluir